A feiticeira – tudo o que eu queria ser!

Quem ainda se lembra dos famosos seriados americanos dos anos 60/70/80?

Quem não se lembra de “A Feiticeira”, “Jennie é um Gênio”, “Jornada nas Estrelas”, “Mulher Maravilha” etc?
Eu sou pós-Wonder Woman. Meu tempo é mesmo aquele das eternas Feiticeira e Jennie onde os filmes eram velhos, mas era o que tínhamos…

Não sou dos tempos do Maguila, o Gorila, que vivia à venda na loja (pet shops para os mais jovens) do Sr. Peebles e ninguém queria comprá-lo.
Nem do tempo do Speed Racer, que depois até virou filme, mas sem a emoção do seriado em desenho animado, já com traços japoneses.
E do Nacional Kid? Alguém se lembra? Pois é, eu não sou do tempo deles, MAS VI TUDO ISSO EM CRIANÇA, QUANDO A TV CHEGOU NA PEQUENA NOVA PRATA!!!

Lembro dos filmes que via com meu irmão tarde da noite – EM TORNO DE 10 HORAS – que eram cortados antes do final com a música “Ta na hora de dormir, não espere mamãe mandar… um bom sono pra você e um alegre despertar”- COBERTORES PARAÍBA” (descobri na escola que Paraiba era um estado e nem era cobertor – hihihi) - ficava dias e dias, pensando como eles acabariam??? Que horror não saber!

Bom, hoje quero rememorar A Feiticeira – meu sonho de vida… queria ser ela mais do que tudo na vida… Não deu!!!

A casa, tudo o que eu achava tecnologia de ponta, anos depois…

Uma escada desta linha, um pouco mais inglesa acabei tendo em minha casa… Será que foi memória recolhida??

A Feiticeira
Título Original: Bewitched
Produção: 1964 a 1972
No elenco: Elizabeth Montgomery era Samantha Stephens e Serena (sua prima malvada); Dick York era James Stephens; Agnes Moorehead era Endora (mãe de Samantha); Maurice Evans era Maurice (o pai de Samantha); David White era Larry Tate (sócio de James); Irene Vernon era Louise Tate; Diane e Erin Murphy (gêmeas) eram Tabatha (a feiticeirinha, filha de Samantha e James); George Tobias era Abner Kravitz; Alice Pearce era Gladys Kravitz (os Kravitz eram vizinhos dos Stephens e o casal que os interpretava era sensacional); Marion Lorne era a Tia Clara; Paul Lynde era o Tio Arthur; Alice Ghostley era Esmeralda (uma empregada feiticeira para quem Samantha apelava nas horas em que não tinha com quem contar) e Bernard Fox era o Dr. Bombay (o médico da família feiticeira).

Primeira temporada

A ideia do seriado foi de Sol Saks e sua criação foi de William Asher (que mais tarde veio a se casar com Elizabeth Montgomery) e a produção da Columbia Television.